Sertão: um pouco mais da 3ª expedição missionária

Falar sobre sertão é algo muito difícil, ou melhor, não seria fácil?
Casinhas de madeiras entrelaçadas com blocos de barro, algumas casas com palhas no telhado.
Um ar empoeirado, um cinza avermelhado.
Todos possuem nem que seja uma cadeira para todos os dias observar o movimento da vizinhança do povoado.
Um calor escaldante de dia e à noite um friozinho para acalmar aquilo que já por natureza é calmo.
Crianças brincando com sua criativa imaginação. Algumas sem blusa, outras sem chinelo outras totalmente despidas.
O que falar do seu olhar? E sobre o que conversar?
Estão atentas a qualquer movimento diferente. Algumas com o olhar vivo, mas distante, mas estão à espreita a todo instante.
Quanta criança! O que será do futuro delas? É uma pergunta que não quer calar. Preciso não me acostumar com ela e fazer alguma coisa para ajudar.
O que também não pode faltar é a televisão. As portas ficam abertas, enquanto um olho esta na telinha o outro no estranho que passa pela rua.
Não existe perigo. Aliás, o perigo quer permanecer bem longe dali.
Que pessoas amáveis. Acolhedoras por demais. Somos recebidos em suas casas como se fôssemos conhecidos de muitos anos. As cadeiras surgem não sei da onde, nos sentimos até importantes.
Pessoas simples, pessoas do bem. Só desejam ser felizes a cada dia com o que tem. O que você deseja? Ter saúde e muita paz. Respondem eles.
Os adolescentes e jovens almejam algo mais da vida. Muitas vezes se sentem presos em seu lugar de nascença. Querem romper como uma borboleta de seu casulo, mas nem sempre isso é possível.
Muitos saem dali para tentar a vida no sudeste e no centro-oeste. Mas boa parte deles voltam frustrados e continuam sonhando, sonhando….
Povoados que enterram seus mortos no quintal de casa outros fabricam cachaça para sobreviver. A plantação é uma opção quando dá. O gado na época da seca só permanece os ossos.
Na época da seca a sobrevivência é uma luta. A terra está seca. Em alguns meses do ano tem até rio, enquanto que em outra parte a terra está rachada.
Aí vão algumas perguntas:
Onde estão os políticos? Onde está a justiça? Onde está a boa vontade? Onde está o servir?
Parece que todos tem algo muito mais importante para fazer.
 Talvez a justiça, com aquela venda nos olhos, estava tão escurinho que acabou dormindo. A boa vontade já não existe e o servir perdeu seu mais belo significado.
Talvez o valor do ser humano tenha caído a sua cotação. Seu valor não passa de umas míseras notas com alguns números.
Porque será tanto descaso?
O mais impressionante de tudo é saber que em meio aquilo que está seco e sem vida e sem esperança existe um lugar de muitas águas.
Conheci uma cidade chamada Cristino Castro, o lugar dos poços jorrantes.
Um lugar em que de dia e de noite brota água do chão com muita pressão. É um fenômeno da natureza. Quanta emoção!!
Somos levados a pensar: Que contraste!! Que diferença que existe em apenas poucos quilômetros. Que imensa indiferença!
A água é em Cristino Castro um motivo de turismo. Quantas piscinas à beira da rodovia!! Quem imaginaria? Piscinas que tem água renovável 24 horas, Tudo grátis. Água sendo desperdiçada à balde.
Enquanto isso a terra seca é motivo de distância e de esquecimento e bem pertinho dali o balde serve para levar água escassa sobre a cabeça de crianças, jovens e velhos.
Olá tem alguém ai? Será que alguém está me ouvindo? Alguém se importa?
Espero que sim. Será que existe esperança? Será que um dia isso vai mudar?
Eu grito sim!!! Existe um esperança.
A esperança é Jesus Cristo.
O ser humano tem um preço e seu preço é incorruptível, é preço de sangue.
A esperança é seu Corpo fazendo o seu papel nos lugares onde estão abandonados, levando vida, levando a palavra, levando o amor, levando motivo para se viver e viver com dignidade.
Jesus se importa com o sertão nordestino. O que parecia estar distante da minha e da sua realidade está mais perto do que nunca.
Agora por causa de Cristo entendemos que existe parte da nossa família ali.  Ela está mais próxima por causa de Cristo.
Uma das características da família é que ela se importa, a família quer fazer parte dos melhores momentos. A Igreja se levanta para abençoar, mas, é abençoada por este povo.
Oh Senhor que tamanho privilégio! O Senhor é soberano. Levantando pessoas das cinco regiões do Brasil. A Igreja brasileira já está envolvida nisto.
Há esperança! Há esperança! Rios de águas vivas fluirão dos lugares secos. Deus faz brotar água da rocha. Deus faz do deserto mananciais de águas.
O que Deus diz está dito. Aleluia! A Igreja é a esperança do mundo, a Igreja tem autoridade para mudar a situação de qualquer lugar.
Águas vivas fluirão do sertão para todo o Brasil com uma pressão muito maior que as águas naturais, e terá uma perspectiva eterna. Jesus ama o Sertão. Jesus morreu pelo sertão.
Cristino Castro tu és um instrumento profético para o sertão, com tua abundância de águas! Deus levará o Seu avivamento para todo aquele lugar.
Sertão nordestino a Igreja brasileira chegou! A Igreja somos eu e você.
Aleluia fazemos parte deste mover!
Julio e Aline
Maricá – RJ
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: